20 julho, 2009

NOVELA T, 2 episodio: Jorge Oliveira sai do "armario" e defende a sua "dama" e promete recorrer aos tribunais




"Jorge Oliveira,

O ADN nao engana.

Sim, todos conhecemos que importou o conceito do Espaço T e eu mesmo ja ai estive em solidariedade poetica como sabe

Use as coincidencias e competencias legais que desejar e negue-me o facto de ter "exportado" a ideia-projecto ha dez anos para a Porto 2001 Capital da Cultura


att,A. Dasilva O.

Ps: peço desculpa pela acentuaçao

edicoes-mortas.blogspot.com


2009/7/16 Jorge Oliveira <jorge.oliveira@espacot.pt>- Mostrar citação -
Caro Senhor,Lamentável é o seu e-mail, pois como deve saber o Espaço t, na sua existência de 15 anos, nunca copiou nenhuma ideia, muito pelo contrário, as nossas ideias são habitualmente copiadas. No entanto, tenho a certeza que houve coincidência nos dois projectos, sendo que a sua essência e génese são completamente diferentes. Sem outro assunto de momento, subscrevo-me. Atentamente, Jorge Oliveira (O Presidente)

P.S. Nunca fomos acusados desse tipo de crime e não vai ser agora que o vamos aceitar, pois caso contrário usaremos as competências legais para defender os nossos direitos."

2 comentários:

Anónimo disse...

Atentamente, Jorge Oliveira (O Presidente)
Eleito Democraticamente?
----------------------------
Parabéns Sr. Presidente. Confirmou que de facto continua a copiar envolta do exposto evento urinado no centro da cidade. Aliás, ressalto aqui que Vª Excelência tem refinadas relações com o chefe do Edil Portuense. Embora o seu nível cultural, não tenha que implicar que os "seus" (Homens T), tenham que ter origem noutro autor. O Sr. Presidente, então ,foi sagaz, pois como seria possível que o Chefe da Edil, snifado por corridas loucas, descobrisse que o sr. Presidente não era o pai da criança. Tenha cuidado pois, quando os tribunais resolverem a questão, isto é se o sr fizer valer em tribunal que o filho não tem outro esperma, então o Edil, enviar-lo-á para o outro lado do rio, com cadeiras e adereços, e abandonará e escola que ocupa; são sobejamente conhecidas as suas atitudes quando ele pensa que o enganam; Teatro António Pedro e Cinema Fantástico foram observados pela malha de quem o envenenou a despejar os bonecos no descaracterizado centro portuense. Assim vai o mundo, ao verificarmos que o sr. Presidente continua a atacar, pois, desta feita, conseguiu reportagem alargada no JN. Que pena que este diário, não se tenha socorrido por outras pesquisas jornalíticas, ou desejasse acreditar que o sr Presidente também é um copiógrafo bem resguardado do trabalho de outrém.E ficará para a posterioridade, que a origem da Ideia, nunca será de quem de direito. Bravo sr. Presidente.

Anónimo disse...

Atentamente, Jorge Oliveira (O Presidente)
Eleito Democraticamente?
----------------------------
Parabéns Sr. Presidente. Confirmou que de facto continua a copiar envolta do exposto evento urinado no centro da cidade. Aliás, ressalto aqui que Vª Excelência tem refinadas relações com o chefe do Edil Portuense. Embora o seu nível cultural, não tenha que implicar que os "seus" (Homens T), tenham que ter origem noutro autor. O Sr. Presidente, então ,foi sagaz, pois como seria possível que o Chefe da Edil, snifado por corridas loucas, descobrisse que o sr. Presidente não era o pai da criança. Tenha cuidado pois, quando os tribunais resolverem a questão, isto é se o sr fizer valer em tribunal que o filho não tem outro esperma, então o Edil, enviar-lo-á para o outro lado do rio, com cadeiras e adereços, e abandonará e escola que ocupa; são sobejamente conhecidas as suas atitudes quando ele pensa que o enganam; Teatro António Pedro e Cinema Fantástico foram observados pela malha de quem o envenenou a despejar os bonecos no descaracterizado centro portuense. Assim vai o mundo, ao verificarmos que o sr. Presidente continua a atacar, pois, desta feita, conseguiu reportagem alargada no JN. Que pena que este diário, não se tenha socorrido por outras pesquisas jornalíticas, ou desejasse acreditar que o sr Presidente também é um copiógrafo bem resguardado do trabalho de outrém.E ficará para a posterioridade, que a origem da Ideia, nunca será de quem de direito. Bravo sr. Presidente.