09 agosto, 2008

Farto de mergulhar nos seus pensamentos
Dirige-se ridiculamente para uma piscina pública
Como um condenado para o cadafalso

Todas as imagens olham-se
À procura da linguagem

O Pensador despe-se
E atira-se
De olhos fechados

Os sinos começam a dobrar

1 comentário:

Anónimo disse...

Muito bem caro amigo
A miséria do mundo supera o mundo miserável e convém parti-lo para que não fique "pedra sobre pedra".
Que na piscina, pelo menos, rebolem, de vez em quando, uns corpos perfeitos, com as curvas suficientes para não entediares.
até um dia destes
Artur